Segunda, 25 Março 2019

Lar Meimei

Nosso Grupo nasceu em um atendimento médico que era realizado no Centro Espírita Joana Darc, após tomar conhecimento do estado de extrema necessidade material e moral que se encontrava uma família.

No início quase sem planejamento eram nossas ações. A coragem, a fé, a perseverança e a renúncia foram fundamentais para a construção do perfil que hoje o Lar Meimei vem procurando construir.

Portanto, a criação do Lar Meimei é fruto de uma irresistível vontade de servir. Não podendo ser diferente, com o passar do tempo fomos subordinando nossas ações sociais a Doutrina Espírita que tem como finalidade o aperfeiçoamento do ser humano, tanto no aspecto moral quanto intelectual. Estamos sempre procurando reconhecer que a oportunidade de servir é uma dádiva de Deus, por isso, em tudo que temos feito, o destaque tem sido dado ao trabalho e não ao trabalhador, pois o nosso esforço tem sido para entender que a maior glória do trabalhador voluntário é a consciência do dever cumprido.

Meimei é o nome de um espírito desencarnado que além de escrever vários livros e mensagens através de Chico Xavier, trabalha no mundo espiritual com crianças recém desencarnadas. O nome Meimei é de origem chinesa, que significa “amor puro”.

Instituição Civil – Filantrópica – Religiosa Sem fins lucrativos
Fundado em 06/06/1984 – Integrado ao 24º CEU
Sede própria, Rua Francisco Borges Castanheiro, 55 – Água Fria CEP 27600-000 – Valença – RJ
Utilidade Pública: Estadual Lei 1415 de 26/12/88 – Municipal Lei 1405 de 26/06/85
E-mail: lar.meimei @ yahoo.com.br

História

Após tomar conhecimento da existência de uma família composta de mãe, um casal de gêmeos com oito anos de idade (que não andava nem falava por deficiência nutricional), um menino de nove anos, um menino de quatro anos e uma menina de um ano, todos também desnutridos e sem nenhum tipo de assistência, um grupo de pessoas que freqüentavam o Centro Espírita Joana Darc, entre elas, Rogério Silva Fort, Izabel Cristina Monteiro, Vanilda Monteiro, Vânia Maria Monteiro, Maria Denise de Araújo Vargas, Cristina Monteiro do Nascimento, Maria Lúcia Nogueira Neves, Luiz Carlos da Silva, Nadja Sales Fort, Osmarina Silva de Paula, Elizabeth de Medeiros Conde, Ivonete Ramôa, Célia Regina Vieira, Álvaro Cabral da Silva, impulsionadas pelo sentimento fraterno e pelos ensinamentos da doutrina Espírita, em seis de junho de 1984, resolveu criar, a princípio como um Departamento do Centro Espírita que freqüenta, um serviço de atendimento a essas pessoas em tempo integral, das oito às dezessete horas.

As crianças passaram a receber todos os dias: alimentação, vestuário, atendimento médico, orientação escolar, orientação moral e cristã. A mãe das crianças foi encaminhada para um emprego como doméstica. Após dois meses da implantação deste atendimento começaram a aparecer outras famílias em situação semelhante.

Em agosto de 1984 prevendo a necessidade da criação de um grupo autônomo, começamos a buscar o futuro nome desse grupo, que imediatamente passou a se chamar MEIMEI.

Devido à falta de espaço no Centro Espírita Joana D´Arc, em setembro de 1984 o atendimento foi transferido para o Centro Espírita de Valença. No novo endereço melhoramos o atendimento que passou assistir um total de vinte crianças, nos obrigando buscar um novo local de funcionamento. Em maio de 1985 esse trabalho passou a funcionar na Rua Arlindo dos Santos, em um imóvel cedido pela senhora Marina Ribeiro, permanecendo aí até o dia vinte e sete de dezembro de 1985, quando passou a funcionar em novo local, cedido pela Dra. Elizabeth de Medeiros Conde (uma das fundadoras), na Rua Osmar Paschoal da Silva, bairro São José das Palmeiras, quando passamos a atender também deficientes físicos e mentais e dependentes químicos.

Neste novo local, apesar de estar contando com apenas cinco fundadores, ocorreu um grande amadurecimento do grupo, que também contava com alguns voluntários. Neste período iniciou-se um novo trabalho, o Trabalho da Madrugada, que auxiliava os moradores de rua e muitos destes foram promovidos social e moralmente.

Durante o tempo do Trabalho da Madrugada solucionamos vários casos, entre eles destacamos o impedimento de um suicídio, o desencarne de três pessoas que se encontravam em coma alcoólico e a recuperação de um recém nascido que havia desaparecido (foi encontrado em Barra Mansa) e devolvido a sua verdadeira mãe.

Em junho de 1988 mudamos de endereço novamente. Passamos a atender numa casa alugada, localizada na Rua Carlos Luiz Jannuzzi, no Bairro Jardim Valença. Nesse endereço criamos o atendimento de fisioterapia sob a coordenação e execução do saudoso Abelardo Faria. Nesse novo endereço contando na direção e execução dos atendimentos com apenas três dos fundadores e com um número maior de voluntários, apesar das dificuldades todos os trabalhos foram mantidos.

No princípio de janeiro de 1989 foi criada a reunião de Evangelhoterapia, com a finalidade de auxiliar as pessoas portadoras de dificuldades psicológicas. Com isso os trabalhos realizados nessa época eram: auxílio à criança e seus familiares, auxílio a dependentes químicos, auxílio a deficientes mentais e físicos, trabalho da madrugada, visitas fraternas a pessoas enfermas, apoio à campanha do quilo realizada pela União Espírita e reunião de tratamento espiritual para as pessoas com problemas psicológicos. Nessa sede provisória eram atendidos alguns moradores de rua com orientação moral, banho, roupas e alimentação.

Em 1990, em terreno doado por dois dos fundadores, iniciamos a construção da nossa sede própria na Rua Francisco Borges Castanheiro. A construção da sede própria foi possível graças ao desprendimento financeiro de alguns amigos e a uma doação do programa de televisão cidade X cidade do SBT. A mudança para a sede própria aconteceu no dia dois de abril de 1991. Na sede própria o atendimento a criança e a seus pais teve uma melhora muito grande, pois considerando a mãe e o pai como uma árvore que sustenta o fruto e a criança como o fruto dessa árvore, passamos a dar maior apoio moral e psicológico aos pais assistidos.

Além dos vários trabalhos sociais realizados pelo grupo, passamos a promover reuniões públicas de estudo da doutrina espírita, evangelização infantil para as crianças do bairro, palestra doutrinária, tratamento espiritual e tratamento fluidoterápico.

O Grupo Espírita Lar Meimei, conhecido carinhosamente como Lar Meimei, desde a sua fundação (06/06/84) vem procurando auxiliar na transformação moral das pessoas atendidas. Estamos sempre procurando reconhecer que a oportunidade de servir é uma dádiva de Deus, por isso que em tudo que temos feito, o destaque tem sido dado ao trabalho e não ao trabalhador, pois o nosso esforço tem sido para entender que a maior glória do trabalhador voluntário é a consciência do dever cumprido.